materia-cafofo-remobilia-revista-da-cidade-2

Falando sobre o Cafofo e o Conceito Upcycling

Quando criei esse blog lá atrás, junto do senhor da gambiara Vinicius Yagui, nunca me imaginei dando entrevistas, aparecendo na TV, muito menos duas vezes em um mesmo mês, mas foi exatamente isso que aconteceu, em tem sido maravilhoso!

Especialmente por que essa é uma ótima maneira de divulgar o conceito do blog e quem sabe ajudar mais gente a realizar o sonho da casa perfeita, que cabe no bolso e que é cheia de personalidade, mas também é uma forma de promover o meu trabalho e dar uma sacudidela em alguns projetos que eu tenho aqui empacados, como as Oficinas Criativas Remobília, que já deveriam ter saído do papel faz um tempão.

Continue reading…

remobilia-na-kombina-5

Ensinando a fazer nossa mesinha de engradado

Das coisas que eu descobri participando da Mega Artesanal desse ano, o programa Kombina da TV Aparecida, foi o que mais combinou com a minha pessoa..rs! Afinal sou uma apaixonada por kombi e patchwork! Então vocês devem imaginar a felicidade que foi pra mim ser convidada à participar do programa, pra fazer remobília ao vivo e falar um pouquinho sobre a nossa casa. Continue reading…

Antes-e-depois-Mesinha-de-Carretel-Blog-Remobília

Projetos com Bobina Parte 01 – Mesinha lateral com gavetas!

E o primeiro post da série CAFOFO 306 | DIY & DECOR tem um desafio mega criativo!

Passeando pela Leroy Merlin buscando algumas peças para fazer meu home office, me deparei com algumas bobinas vazias na prateleira. Mas não eram aquelas bobinas grandes que a galera aproveita para fazer mesa, mas sim uns carretéis pequenininhos, que estavam lá, tímidos, esperando alguma ideia remobilística.

Chegando em casa com quatro “bobininhas”, me lancei o desafio: criar peças de decoração para o apê, sem ficar com cara de bobina.

Pois é, quebrei um pouco a cabeça e daí surgiram 3 ideias que vocês poderão acompanhar ao longo do mês.

A primeira delas é a mesinha lateral com gavetas, com duas variações.

Materiais:

  • 02 bobinas pequenas
  • Parafusos pequenos
  • Papelão (daqueles mais firmes para fazer a base das gavetas)
  • Papel duplex ou triplex (que parece um papel cartão, só que mais reforçado)
  • Tecido colorido
  • Cola branca
  • Estilete e tesoura
  • 02 puxadores
  • Papel (pode ser colorplus, cartolina) para fazer o fundo da gaveta
  • Tinta (acrílica ou pva)
  • Tampo de espelho
  • 04 Rodinhas de silicone
  • Banquinho de madeira

Comece fazendo o molde do fundo das gavetas, usando o tampo da bobina para desenhar no papelão (base da gaveta) e na cartolina (acabamento interno), lembrando que temos o
cilindro central que estrutura a peça, que deverá ser recortado desta base, para que a gaveta possa encaixar. O Desenho ficará em formato de “U”.

Em seguida, confira a altura da bobina onde será encaixada a gaveta e lembre-se de considerar a espessura da base e também uma folguinha na parte de cima, pois com o
tecido revestido acaba engrossando um pouco. Recorte no papel duplex, um retângulo seguindo esta altura e medindo a largura do raio da base, que irá fechar a parte curva da
gaveta e também as partes retas que ficam atrás onde irá encaixar na bobina. Na base desse retângulo, faça algumas abas para que depois você possa colar na base na gaveta.
Com a cola branca e um pincel, cole o tecido de sua preferência nos dois lados do retângulo. Após a secagem, cole as abas deste retângulo na base de papelão, fechando e
estruturando a gaveta.

Finalize com um puxador bem charmoso (esse meu foi presente que uma amiga viajante trouxe da Índia) e coloque a cartolina na parte interna da gaveta para dar o acabamento e
esconder as “abinhas”.

Gavetas finalizadas, é hora de preparar as bobinas. Pinte com uma tinta do seu gosto, neste caso precisei dar 03 demãos e aguarde secar, ou acelere o processo usando o secador!

Junte as duas bobinas e parafuse-as, para que a mesinha fique bem firme. Parafuse as rodinhas em uma das bobinas, encaixe as duas
gavetas e finalize o tampo com um espelho circular para dar uma sofisticada.

Mesinha-de-Carretel-Blog-Remobília

Prontinho! Agora é só escolher um lugar bem legal para colocar sua mesinha e aproveitar a decoração! E o legal é que dá para trabalhar com módulos.. você pode usar a mesa mais
baixinha com uma bobina e vai empilhando quantas bobinas achar necessário.

Mesinha-de-Carretel-Blog-Remobília-1 Mesinha-de-Carretel-Blog-Remobília-2

Para quem não quiser utilizar rodinhas, uma outra opção é usar aqueles banquinhos bem baixinhos e parafusá-lo na base da bobina, para fazer os pezinhos. Este meu eu comprei no mercado e paguei em torno de R$15,00. Eles também dão um charme na mesinha. Mesinha-de-Carretel-Blog-Remobília-3

Colaboradora-Camila-Vieira

Antes e Depois: Mala Retrô Vira Mesinha de Apoio

ANTES E DEPOIS MALA RETRO

Oi pessoal tudo bem? Semana passada encontrei um passo a passo de como transformar uma mala antiga em um mesinha de apoio, que me deu vontade de gritar de alegria.

Uma por ter sido lindamente executado pela artista plástica Denise Meneghello, mais uma vez em parceira com o portal Casa Abril e duas porque estou devendo a um tempinho um post mais detalhado de como restaurar, reformar e reutilizar uma mala antiga.

Então pra todos que estavam desesperados para saber o que fazer com aquela a mala cheia de potencial que está jogada no quartinho da bagunça, essa é pra vocês!

Dicas Extras:

  • Use uma mala estruturada, que pode ser achada em lojas de usados, antiquários, ou pela internet no Mercado Livre, assim como os pés palito.
  • Você também pode comprar uma cadeira velha em uma loja de usados e usar os pézinhos dela.
  • Se a mala tiver uma cor escura, primeiro pinte-a de branco espere o tempo de secagem e só depois pinte com a cor de sua escolha, isso vai fazer com que a cor fique mais próxima ao padrão da embalagem.
  • Faça todo o processo de pintura em um ambiente aberto, arrejado e não esqueça de usar máscara.

Veja como é fácil e não requer prática nem tão pouco experiencia montar uma mesinha retrô linda pra chamar de sua!

Via Casa Abril Denise MeneghelloForre a mesa com papel e, sobre ela, coloque a mala.  É fundamental limpar bem a mala com um pano umedecido em álcool para a remoção de resíduos.

Via Casa Abril Denise Meneghello

Pinte a mala e os quatro pés com tinta spray (a cor do móvel da imagem é vermelho acerola).  Pinte três demãos, com intervalo de três horas entre uma demão e outra.

Via Casa Abril Denise Meneghello

Os pés devem conter furos e, para cada um, providencie uma arruela e parafuso com cabeça.  Normalmente, quando se compra o pé já furado, ele vem com kit completo das ferragens.

Via Casa Abril Denise Meneghello

Com uma furadeira e broca correspondente ao tamanho do parafuso, faça um furo em cada extremidade da mala.  Uma dica: coloque um bloco de madeira sob a mala para não perfurar a mesa de trabalho.

mala-mesa5

Coloque a arruela e, em seguida, o parafuso em cada furo da mala.

Via Casa Abril Denise Meneghello

Agora, rosqueie o pé no parafuso. Segure o parafuso por dentro da mala com uma das mãos e, com a outra, encaixe o pé.

Via Casa Abril Denise Meneghello

Repita com os demais pés.

Via Casa Abril Denise MeneghelloPara finalizar, aperte bem os parafusos utilizando uma chave de boca para que os pés fiquem bem firmes. Uma dica: quanto mais duro for o material da mala, principalmente o fundo, mais firme ficarão os pés.  Aproveite o interior da mala para guardar livros e objetos menos usados no dia a dia.

Depois é só escolher o cantinho que ela vai ficar e decorar, de quebra você ainda pode usar a mala para guardar livros, joias, documentos e o que mais você quiser.

Via Casa Abril Denise Meneghello

Veja o post original aqui no portal da Casa Abril.

fundadores_perfil_patricia